O regulamento mais esperado desde a criação do Universo. Leiam, releiam, decorem pois ele é importante.

Formato

Masculino:
Sem muitas delongas, é importante que vocês saibam a fórmula de disputa: no masculino, serão quatro chaves com quatro equipes cada. Os oito melhores se classificam para a segunda fase, que consiste em jogos de mata-mata. Quartas, semis, terceiro lugar e finais de dois torneios, a Série A e a Série B, a ser disputada pelos oito piores.

Atendendo a pedidos, traremos uma novidade: os times derrotados nas quartas da Série A não serão mais eliminados totalmente. Estas equipes vão enfrentar os vencedores das quartas da B em uma repescagem. Só aí serão definidos os semifinalistas da Série B.

As partidas serão de 10 minutos, exceto a final da Série A.

Segunda fase (Quartas, semi e final)
Na segunda fase, jogos únicos definirão quem avança até a final, que por sua vez terá dois tempos de 10 com um intervalo de cinco minutos, assim como nas outras edições. Isso vale para os dois torneios, tanto o masculino como o feminino. Atenção: a final da Série B — também conhecida para sempre como Módulo Fluminense — não deverá mais ser disputada em dois tempos de 10, mas em apenas um tempo, como o resto do torneio.

Feminino:
Como no masculino, todos os jogos terão 10 minutos, exceto a final, que terá dois tempos de 10 minutos. São dois grupos de quatro times, totalizando 8 times. O campeonato terá a fase de grupos (primeira fase), o triangular que definirá os finalistas, o “Troféu Socororr” que definirá o time que ficará em último lugar e o “Troféu Cenoura e Bronze” (ou “Esse bronze vale ouro“, chamem do que quiserem) que definirá o terceiro lugar.

Na primeira fase os times jogarão 3 jogos entre si. Dela saem 6 times.
Os dois últimos de cada grupo disputarão o Troféu Socororr para definir o último colocado.

Na fase seguinte, o Triangular, 6 times jogarão entre si. Serão mais dois jogos, onde os dois primeiros de cada grupo irão para a final e os dois segundos de cada grupo disputarão o terceiro lugar. Os últimos da fase triangular não jogam mais.

Em resumo: os finalistas e terceiro lugar jogarão 7 jogos ao longo do dia. Os que passarem só até a segunda fase jogarão 6 jogos. Os dois últimos da primeira fase jogarão 4 jogos.

Critérios de desempate

Pontos, vitórias, saldo de gols, gols pró e cartões, nesta ordem.

Escalações das equipes

O torneio masculino terá cinco atletas de linha, um goleiro e dois reservas. No feminino, são seis na linha, uma goleira e três reservas. No mais, fique atento às diretrizes disciplinares. Se possível, imprima e cole na cabeceira para não esquecer. E se você é um dos árbitros/árbitras, estude as poucas regras do certame.

Regras básicas

A- Laterais e escanteios devem ser cobrados com as mãos. Caso sejam cobrados com os pés, será anotada reversão.

B- Qualquer recuo com os pés em que o goleiro use as mãos, será marcado tiro livre indireto. É permitido em toques de cabeça e lançamentos de lateral.

B1 – Tiros de meta devem ser cobrados com a mão, pelos goleiros. A bola pode ser lançada para qualquer área do campo, inclusive após a linha central.

C- As substituições são ilimitadas.

C2 – Substituições precisam ser feitas com a bola parada, e o árbitro deve ser comunicado antes da alteração.

C3- Os jogadores na lista de espera poderão ser chamados em caso de lesão e desfalque de alguma equipe. E isso é definitivo pelo restante da competição. Não existe substituto tampão. Entrou, fica até o fim. Portanto, se você se inscreveu e não foi sorteado, compareça. No entanto, as substituições só devem ser feitas até as quartas-de-final, para evitar que um jogador completamente descansado desequilibre a disputa contra os nossos já decrépitos atletas.

C4 – Para o Troféu Kátia Cilene, será adotado o seguinte critério: se um time sofrer desfalques que o impeçam de entrar em quadra completo, uma das jogadoras que demonstraram interesse em jogar e foram cadastradas com a responsável pelo comando da mesa será sorteada para assumir a(s) vaga(s).

C5 – Em caso de lesão do goleiro, o time pode optar por escolher alguém da lista de espera ou deslocar alguém da linha para o gol.

C6 – Se houver mudança de posição, ela deverá ser definitiva. Apenas em caso de retorno do goleiro original, o deslocado pode retornar para a linha.

D – Os cartões ficam a critério dos árbitros. Dois cartões amarelos resultam em um jogo de punição, um vermelho também, para os dois campeonatos. [Atenção: o cartão vermelho resulta na retirada do jogador ou jogadora da partida, sem substituição] Condutas anti-desportivas serão analisadas e julgadas pela comissão arbitral logo após o término da partida. Lembrando sempre que a expulsão do campeonato pode ser aplicada, dependendo do caso.

E – Bola na rede do teto resulta em lateral.

F – A saída de bola não pode ser um chute direto. Precisa ser um passe para frente.

G – A distância da barreira em faltas deve ser de 4 passos no masculino e 5 no feminino.

H – Pênaltis alternados nas quartas, semis e 3º, três cobranças e alternadas nas finais.

I1 – Mesários e árbitros podem, a qualquer momento, checar a lista de jogadores e pedir a comprovação da identidade dos atletas inscritos, a fim de evitar que pessoas que não estavam na lista de espera entrem para jogar.

I2 – Qualquer entrada de atleta da lista de espera em uma equipe precisa ser comunicada ao mesário da partida ANTES do início do jogo, com comprovação de identidade. Se isso não for feito, o árbitro pode excluir o jogador daquela partida, deixando a equipe com um reserva a menos.

J – Situações não previstas no regulamento deverão ser discutidas pelo juiz com capitães e capitãs — ainda que durante o jogo — a fim de serem tomadas as decisões mais justas possíveis.